Capacitação profissional foi o foco de 2018

O ano de 2018 foi um ano de muito aprendizado. Os cursos e workshops voltados para a capacitação profissional no setor industrial foram o foco dos últimos 12 meses em diversas entidades.

Pensando em promover e estimuar o desenvolvimento de profissionais da indústria, a Federação das Indústrias do Estado do Paraná (Fiep), por exemplo, realizou o Programa de Desenvolvimento para Executivos Sindicais. Composto por oito módulos, o programa teve como objetivo capacitar os executivos sindicais para uma atuação inovadora, com a qual poderão repensar seu modelo de gestão atual e alavancar o associativismo, aumentando assim a representatividade das empresas filiadas e fomentando a sustentabilidade do sindicato. Contando com a participação de 25 executivos, o Sincabima esteve entre os participantes. “Foi uma experiência extremamente enriquecedora. Diante das novas formatações das relações trabalhistas, é imprescindível que os executivos estejam atualizados e buscando, sempre, novas formas de manter a sustentabilidade dos sindicatos”, diz Jéssica Lemes Schnekemberg, executiva do Sincabima, que representou o sindicato durante o programa. Além de promover a reciclagem dos profissionais participantes, o curso teve desdobramentos positivos após o seu término: “Criamos um grupo no WhatsApp com todos as pessoas que participaram do programa, e a troca é muito benéfica. Fazemos encontros, debatemos cases das empresas de cada um e nos ajudamos constantemente. É interessante ver como nossas experiências podem ajudar o outro, e vice-versa”, finaliza Jéssica. O Programa de Desenvolvimento para Executivos Sindicais da Fiep terá uma segunda edição em 2019.

Ainda em 2018, o Sincabima também promoveu cursos e treinamentos voltados para o setor industrial. Os treinamentos em Auditoria Interma, Embalagens flexíveis e Fraude em alimentos, tiveram como objetivo disseminar conhecimentos na área de qualidade e segurança dos alimentos. O treinamento sobre Fraude em Alimentos, por exemplo, ministrado pela engenheira de alimentos Ana Paula Cheriegate, abordou questões legais, debateu casos de fraudes na indústria de alimentos, apresentou métodos para detecção de fraudes e formas de desenvolver planos de mitigação de fraude, avaliando vulnerabilidades e adotando medidas de controle.

“A fraude alimentar sempre visa a vantagem financeira e na maioria das vezes pode trazer consequências sérias para a saúde do consumidor”, explica a engenheira de alimentos do Sincabima, Patrícia Amarante. De acordo com ela, esse tipo de treinamento é importante não só para que as empresas estejam atentas a seus processos, mas também para que evitem outros problemas: “Além das indústrias mitigarem fraudes internas, elas também aprendem a identificar falsificações externas. Isso é imprescindível, visto que assim não correm o risco de receberem produtos fraudados de seus fornecedores”, conclui.

A grade de cursos para o ano de 2019 já está disponível em nosso site. Fiquem atentos, pois em breve divulgaremos as datas!

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *