Selo Clima Paraná ajuda a enfrentar mudanças climáticas

A iniciativa é do SEMAcoluna-ambiental_selo-clima-parana

Você já conhece o Selo Clima Paraná? Ele tem como objetivo incentivar a Indústria a medir e a reduzir sua pegada de carbono e promover uma transição competitiva da indústria paranaense para a economia do séc. 21 – a economia de “baixo carbono”. Em agosto, aconteceu a cerimônia de outorga do selo, presidida pelo Secretário de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos/SEMA e pelo Presidente em exercício da FIEP.
O Selo Clima Paraná foi instituído em 2015, sendo uma iniciativa da SEMA para enfrentar as ameaças das Mudanças Climáticas. Neste segundo ano de sua existência, a SEMA e a FIEP ampliaram a sua divulgação, promovendo seis oficinas de trabalho, que ocorreram em setembro em Guarapuava, Cascavel, Francisco Beltrão, Ponta Grossa, Londrina e Maringá. Para saber como se habilitar a receber o Selo Clima Paraná,  envie um e-mail para registro.publico.geepr@sema.pr.gov.br.

 

Fonte: SEMA

Negociações trabalhistas para o setor de Alimentos

Ao todo, 63 cláusulas foram discutidas

Formas de pagamento (cheque ou dinheiro), auxílio-alimentação, auxílio-funeral, pagamento das verbas rescisórias, homologação da rescisão de contrato de trabalho, cópia do laudo ambiental de insalubridade e periculosidade – essas são as cláusulas que foram negociadas em 22 de novembro, durante a Convenção Coletiva de Trabalho (CCT), que foi realizada na sede do Sincabima.

A convenção reuniu empresas ligadas à comissão de negociação (Ninfa, Dori, Doce Fronteira e Vale Fértil) e representantes da Federação dos Trabalhadores nas Indústrias de Alimentação do Estado do Paraná (FTIAPR).noticias-sincabima-cct

Ao todo, 63 cláusulas foram discutidas. Na convenção coletiva realizada em maio, alguns acordos foram unificados entre a capital e interior, como o adicional noturno, estabilidade no retorno das férias e cesta básica. Para Rommel Barion, presidente do Sincabima, o resultado da CCT mostra que o sindicato está aberto para ouvir os trabalhadores e quer encontrar soluções que sejam satisfatórias para os dois lados. “Além disso, as negociações visam acabar com as diferenças de custos, porque isso traz concorrência desleal às empresas”, pontua.
Barion ressalta que a nova Reforma Trabalhista, prevista para 2017, certamente dará força à CCT. Na realidade, embora a Constituição Federal já reconheça as convenções e acordos coletivos, o que o Governo propõe é uma maior autonomia das partes (empregadores e empregados) para que esses, por meio de ampla negociação coletiva, estabeleçam normas próprias, acordos e convenções coletivas de trabalho.

InPAR deve auxiliar empresas na adequação à legislação ambiental, por meio do Programa Bom Exemplo Floresce

Nas próximas semanas, sindicatos do Paraná assinarão o requerimento para a fundação do Instituto Paraná Reciclagem – o I
nPAR. Entre eles estão o Sincabima, Sindicarne, Sindiavipar, Sinduscafé, Sinditrigo e Sipcep. “No dia 31 de outubro, nos reunimos na FIEP e, após muitas discussões, avançamos nas negociações para a criação do instituto, que tem como propósito promover a adequação das empresas do setor de alimentos à Política Nacional de Resíduos Sólidos, a fim de minimizar os impactos de suas atividades ao meio ambiente”, afirma o presidente do Sincabima, Rommel Barion.

Barion ressalta que existe um compromisso assinado entre o grupo de sindicatos e a Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos – a SEMA. O InPAR, que conta com o apoio da FIEP, ajudará as empresas no cumprimento do Programa de Logística Reversa, por meio do Programa Bom Exemplo Floresce, desenvolvido exclusivamente para a realidade do setor alimentício. “A ideia é alertar as empresas associadas na adequação à legislação para evitar multas e autuações”, destaca.

Atualmente, sete empresas associadas ao Sincabima aderiram ao projeto, são elas: Bala de Banana Antonina, La Violetera, Lowçucar, Sabor Alternativo, Carob House, Nutrimental, Roma Chocolates.


Destinação correta aos resíduosinpar

A consultora técnica de Logística Reversa do Sincabima, Cris Baluta, acrescenta que a constituição do InPAR pretende estabelecer e implantar sistema de logística reversa, a fim de dar o correto encaminhamento aos produtos e embalagens pós-consumo, bem como desenvolver ações que diminuam a quantidade de resíduos gerados.

Instituída pela Lei 12.305/2010 e regulamentada pelo Decreto 7.404/2010, a regulamentação considera que os fabricantes, importadores, distribuidores, comerciantes, consumidores e o poder público possuem responsabilidade compartilhada pelos resíduos resultantes do pós-consumo dos produtos.

Associativismo é essencial para crescimento da indústria

Prática ajuda principalmente pequenas e médias empresassincabima-em-destaque-rommel-barion

Em seu discurso de agradecimento no Jantar de Confraternização do Sincabima, Rommel Barion pediu a atenção dos convidados para um tema muito importante: o associativismo. “Estou à frente do Sincabima há cinco anos e vejo o associativismo como essencial para atingirmos os nossos objetivos e defendermos nossos interesses”, afirmou o presidente do sindicato, que ressaltou que o Sincabima conta com uma diretoria atuante, composta por empresários que defendem o interesse de pessoas que, muitas vezes, eles nem mesmo conhecem – mas com as quais dividem valores e objetivos.

Na ocasião, José Antônio Fares Sesi, Diretor Superintendente do SESI, afirmou que o associativismo é necessário para continuar a priorizar o trabalho das pequenas e médias indústrias, as quais representam 80% das indústrias paranaenses. “No caso do Sesi, Senai e IEL, os sindicatos são nossos grandes parceiros institucionais e de elaboração de conteúdo. Temos um respeito muito grande pelo associativismo e pelos sindicatos patronais”.

Barion explicou ainda que outra vantagem da prática é ajudar com que a voz dos empresários seja ouvida. “Um empresário sozinho não tem voz. Um sindicato que representa 900 indústrias já tem voz maior, todos nos ouvem. E quando se trata da FIEP, que reúne uma coletividade de 99 sindicatos, a representatividade chega a um patamar elevado”, defende. Ao longo do ano, o Sincabima realizou ações como o programa de Logística Reversa e as CCTs –  tudo de forma a pensar na melhoria do setor. O presidente ressaltou ainda que a postura que alguns sindicatos patronais tinham no passado, de não dar espaço aos empresários, já foi revertida, e hoje, há uma integração e aproximação entre as duas partes a fim de encorajar o crescimento da indústria brasileira.

Aconteceu no SINCABIMA

A palestra de Logística Reversa realizada em Cascavel foi um sucesso! O evento ocorreu  na quarta-feira, dia 05 de outubro, das 16h às 18h30.

aconteceu-no-sincabima-lr-em-cascavel

Este foi o curso gratuito de Cupcakes realizado no dia 04 de outubro, em parceria com a Pipoteca. Os participantes aprenderam como fazer lindos doces para comercialização, com a orientação da culinarista Claudia Trajan.

aconteceu-no-sincabima-curso-de-cupcakes

Logística Reversa no setor de alimentos

O Sincabima e o IEL – Escola de Gestão promovem, no dia 23, a paletra Marketing de Relacionamento. O palestrante será o especialista em Marketing e mestre em Administração, João Carlos B. Sousa. Com experiência de mais de 20 anos em liderança de equipe, o profissional passará aos participantes conceitos de marketing de relacionamento; conceitos de valor, satisfação, qualidade, lealdade e fidelização; marketing share X customer share, entre outros.

 

Palestra Marketing de Relacionamento

Data: 23 de novembro

Horário: das 14h às 16h

Local: Sincabima – Rua General Teodorico Guimarães, 303 – Fanny

Evento gratuito!

Inscrições: sincabima@sincabima.org.br